NOTÍCIAS

Miguel Adão na final do pro júnior

photo11

 

O quarto dia do Sintra Portugal Pro (23 a 28 de Agosto, Praia Grande) foi um dia preenchido pelas competições dos World Tours Feminino, Drop Knee e o Pro Junior. Nesta última competição, dedicada aos melhores bodyboarders sub-18 do Mundo, o dia foi de emoção para os portugueses, com o figueirense Miguel Adão a garantir um lugar na final frente ao sul-africano Tristan Roberts, considerado por muitos o melhor sub-18 da actualidade.

Com cinco portugueses nos quartos-de-final homem-a-homem, sabia-se que haveria boas hipóteses de ter um atleta luso nas finais e, de facto, depois de Miguel Adão afastar o francês Ethan Capdeville, Afonso Alexandre eliminar o compatriota Miguel Graça, de Carcavelos, e Guilherme Guerra arredar Stephanos Kokorelis numa bateria entre dois amigos de sempre, as coisas ficaram ainda mais entusiasmantes para Portugal, com três portugueses nas meias: Miguel Adão, Afonso Alexandre e Guilherme Guerra.

Assim, Miguel Adão e Afonso Alexandre defrontaram-se num encontro fratricida entre dois atletas da Figueira da Foz, amigos e pupilos do mesmo treinador, o carismático Nuno Trovão, enquanto a Guilherme Guerra coube a titânica tarefa de tentar bater o melhor júnior do Mundo, Tristan Roberts.

Guilherme esteve perto, mas faltou-lhe uma segunda onda em condições muito difíceis, condições de que Tristan soube tirar melhor partido, vencendo 13,75 contra 10,35. E Miguel Adão deu tudo por tudo e bateu o amigo Afonso Alexandre, numa bateria muito disputada (12,05 – 9,00).

“Sinceramente, não pensei que podia chegar a esta final”, confessou Miguel Adão, que assumiu “muito cansaço” após a recente conquista do título europeu sub-18, a semana passada nos Açores. Quanto ao facto de defrontar o amigo Afonso Alexandre, Adão desabafou: “Não foi fácil para nenhum de nós. Queria que ambos chegássemos à final e ter de o eliminar como aconteceu foi duro. Mas a competição é assim. Foi o destino, acho.”

Entretanto na competição feminina, Catarina Sousa qualificou-se para os quartos-de-final, numa bateria ganha pela japonesa Ayaka Suzuki e que afastou a luso-germânica Joana Schenker desta 19ª edição do Sintra Portugal Pro.

Catarina terá agora pela frente, nos quartos, Isabela Sousa, campeão do Mundo em título e uma das mais progressivas bodyboarders do planeta.

Também na competição feminina, um sobressalto para a candidata Alexandra Rinder, eliminada da competição e que agora terá de esperar que a brasileira Jessica Becker e a japonesa Sari Ohara não consigam vencer a prova sob pena de não conquistar o título que poucos pensavam que lhe escaparia. A jovem canária de 16 anos apenas precisava de passar aos quartos-de-final, mas foi afastada pela japonesa Mayumi Tone e por Jessica Becker na ronda 4, a um passo do título mundial.

Amanhã, com a entrada de nova ondulação, regressa a competição masculina e esperam-se algumas decisões nas corridas aos quatro títulos mundiais em disputa.

Check in amanhã às 7h45 com arranque às 8h00.