NOTÍCIAS

Catarina faz portugueses sonhar

11265301 1647993795417360 8287492015090701666 n

 

E ao quinto dia do Sintra Portugal Pro, todos os olhos se viraram para Catarina Sousa, que passou às meias-finais, derrotando a japonesa Mayomi Tone (8,25 contra 8,00). A única portuguesa que se pode gabar de ter vencido a competição feminina da etapa sintrense do Mundial de Bodyboard parece apostada em repetir a proeza de 2009, quando derrotou a compatriota Rita Pires, numa final histórica deste evento, que completa 20 anos de existência.

“Estou muito feliz por ter vencido hoje, mas gostaria de ter surfado um pouco melhor. Acho que foi, essencialmente, a minha experiência competitiva que levou a melhor”, confessou Catarina Sousa, que se encontra agora a uma bateria daquele que era, desde o início, o seu objectivo para este Sintra Portugal Pro: uma presença na final.

Mas para chegar à final, Catarina terá de superar outra japonesa, nomeadamente, Sari Ohhara, uma das candidatas ao título mundial feminino, numa corrida liderada pela atleta das Canárias, Alexandra Rinder.

“Já perdi duas vezes com a Sari, em Sintra e no Havai, há alguns anos, e sei que é uma competidora de respeito. Mas espero que à terceira seja de vez!...”, atirou Catarina.

Catarina tornou-se, de resto, a única portuguesa sobrevivente na competição, já que Marta Leitão perdeu noutra bateria dos quartos de final, frente a… Sari Ohhara.

Quanto a Nuno “batata” Leitão, fez um heat brilhante frente ao peruano César Bauer nos quartos de final da prova de Dropknee mas o antigo campeão do Mundo da especialidade acabou por sair por cima, afastando a lenda carcavelense.

De resto, e no que toca ao Dropknee, o destaque do dia foi para o heat entre Dave Hubbard (Havai) e Ian Campbell (África do Sul): uma final antecipada em que DHubb saiu por cima com um score total de 17 (8,00 + 9,00) contra um total de 14,15 de Campbell.

Título mundial masculino aceso na Nazaré

Entretanto, a corrida ao título mundial masculino ficou ainda mais interessante com a inesperada eliminação do sul-africano Jared Houston. O terceiro classificado no “ranking” da APB não conseguiu surfar melhor que o brasileiro Helliton Loureiro (11.25 – 13.25) nos quartos de final da prova e juntou-se a Amaury Lavernhe e Uri Valadão, os homens do topo da lista da APB que já tinham sido eliminados neste Sintra Portugal Pro. Destino semelhante teve o australiano Lewy Finnegan, outros dos homens com boas hipóteses de lutar pelo ceptro mundial da APB, eliminado por Dave Hubbard, havaiano que é o campeão mundial em título na prova nacional.

“Sinceramente, mereci perder. Fiz um heat perfeitamente estúpido. Não foi uma má prestação, afinal cheguei aos quartos de final e descarto o mau resultado no Brasil e parto para a Nazaré com vontade redobrada”, assumiu Jared Houston.

Amanhã será o último dia do Sintra Portugal Pro, pelo que a luta pelo título masculino segue para a Nazaré, próxima etapa do Mundial, ainda em ondas nacionais, entre 29 de Setembro e 4 de Outubro.