NOTÍCIAS

Pierre Louis Costes abriu o livro na defesa do título do Sintra Portugal Pro

PierreLouisCostes

 

E ao terceiro dia do Sintra Portugal Pro, Pierre Louis Costes, campeão em título da prova, mostrou porque é um dos favoritos a vencer mais uma vez na Praia Grande. O francês que reside em Portugal somou, na quarta ronda de Open, a pontuação combinada mais alta do dia (17,75), com uma onda de 8,50 e outra de 9,25.

Uma prestação que o enche de confiança para a revalidação do título:

“Nos campeonatos, o importante é terminar bem, não começar bem. Ontem precisava apenas de passar o heat, mesmo que fosse em segundo, por isso nem me esforcei para ganhar. Hoje, depois de ter visto o nível elevado do campeonato e a exibição do Tristan Roberts [ontem o sul-africano somou 18,25 ], percebi que tinha de dar o meu melhor. E o mar ajudou, com ondas mais perfeitas. Vou tentar ganhar o meu terceiro Sintra Portugal Pro mas a concorrência é forte e o nível está elevado. Vamos ver como as coisas se desenrolam até domingo.”

Foi, aliás, um dia de superlativos, com outro francês, Amaury Lavernhe, a conseguir a mais bem pontuada onda do evento até ao momento, um tubo longo que lhe valeu 9,75 pontos.



António Cardoso e Daniel Fonseca lideram portugueses no Open

No que diz respeito ao contingente nacional, os destaques do dia foram para António Cardoso — o mais bem cotado português (14º) no “ranking” do Circuito Mundial APB, do qual faz parte a prova sintrense —, e Daniel Fonseca. Ambos venceram os seus heats da quarta ronda com boas exibições e frente a concorrência internacional do mais alto nível.

Também em bom plano, Dino Carmo e Silvano Lourenço continuam em prova, tendo passado as suas baterias em segundo lugar.

Menos sorte tiveram o campeão nacional Hugo Pinheiro, Ricardo Rosmaninho, Gonçalo Pinheiro e Simão Monteiro, todos eliminados à quarta ronda.

Teresa Almeida e Joana Schenker carregam estandarte no feminino

No feminino, a campeã mundial ISA Teresa Almeida e a campeã nacional Joana Schenker mantém-se em prova com Teresa a vencer o seu heat e Joana a superar uma severa intoxicação alimentar e a passar aos quartos-de-final.

Carina Carvalho, Ana Adão e Marta Leitão não sobreviveram a uma segunda ronda em que sobressairam a japonesa Sari Ohara e as brasileiras Neymara Carvalho e Isabela Sousa.

Estreia do Dropknee

A competição de Dropknee fez a sua estreia no Sintra Portugal Pro 2016, com grande representação portuguesa. Renato Paço, Tiago Pimentão, Diogo Pimenta, Bruno Dias seguiram em frente, tal como o luso-germânico Nicolas Rosner, local da Praia Grande que compete pela Alemanha.



Sul-Africano Tristan Roberts impressiona e armada portuguesa continua em força

 TristanRoberts

 

O segundo dia do Sintra Portugal Pro (13 a 18 de Setembro) foi dominado pela prestação do prodígio sul-africano Tristan Roberts que venceu os seus dois heats da competição Open, tendo mesmo somado o maior score da competição até ao momento, com um total de 18.25 na sua bateria da terceira ronda.

O bodyboarder de 19 anos, oriundo de Onrus (pequena localidade perto de Cape Town), actual sétimo classificado no “ranking” APB, tem um currículo respeitável no Sintra Portugal Pro, com um terceiro lugar em 2013, o seu ano de estreia na competição, e um quinto posto em 2014 e pretende somar mais pontos naquele que, assume, é o seu objectivo para 2016: ser campeão mundial.

“Todos competimos com o sonho de sermos campeões. O meu objectivo para este ano é esse, ser campeão do Mundo.”

António Cardoso, segundo classificado no heat quase perfeito de Tristan Roberts, reconheceu que o sul-africano foi o melhor do dia, embora assumindo alguma inferioridade física momentânea por lesão:

“O Tristan é fortíssimo em condições de ‘beach break’ como é o caso de Sintra, pelo que sabia que para lhe ganhar teria de apanhar as melhores ondas. Não consegui, mas não fico totalmente insatisfeito com o meu resultado. Queria, acima de tudo, fazer um teste físico pois estou lesionado num joelho e precisava de perceber se estou em condições de competir aqui, sabendo que a minha prioridade é a etapa da Nazaré, em Outubro [2 a 11 de Outubro].”

Outras prestações de destaque no dia de hoje foram as do havaiano Jacob Romero e do sul-africano campeão mundial Jared Houston, que somaram o segundo e terceiro totais mais altos do dia (17,1 e 16, respectivamente).

De resto, no Open, os portugueses continuam em bom plano, com mais sete portugueses em prova, além de António Cardoso: Gonçalo Pinheiro, Dino Carmo, Hugo Pinheiro, Simão Monteiro, Daniel Fonseca, Silvano Lourenço e Ricardo Rosmaninho.

De assinalar as surpreendente eliminações, na segunda ronda, do nove vezes campeão nacional Manuel Centeno e da jovem esperança nacional Miguel Adão. Duas surpresas explicadas, parcialmente, pelas dificílimas condições do mar, logo pela manhã, na Praia Grande, com ondas muito desordenadas e correntes fortes.



Futuro do Bodyboard português nas meias do projunior

Na competição projunior, grande representação nacional, traduzida em quatro atletas (num total de oito) nas meias-finais.

Tomás Rosado, Nuno Cintra, Miguel Ferreira e André Rodrigues vão agora medir forças com os melhores juniores do Mundo, com especial relevo para o havaiano Tanner McDaniel ou o campeão mundial da categoria, o brasileiro Sócrates Santana.


Feminino faz estreia amanhã

Amanhã está prevista a entrada das mulheres em acção, com a competição feminina a arrancar logo pela manhã bem cedo, com check in às 07h45. Uma prova em que se espera bom espectáculo de atletas como a brasileira Isabel Sousa, a Canária Alexandra Rinder ou das portuguesas Joana Schenker e Teresa Almeida, entre outras.


Sintra Portugal Pro arranca na Praia Grande com portugueses a dar nas vistas

GoncaloeCenteno

 

O Sintra Portugal Pro (13 a 18 de Setembro) arrancou hoje com condições muito difíceis para as primeiras rondas de Open masculino e Projunior, com ondas a rondar os 2 metros e muitas correntes.

Factores com que os bodyboarders nacionais em competição souberam lidar bem, com Daniel Fonseca, Gonçalo Pinheiro e Simão Monteiro a venceram os seus heats, passando à segunda ronda. Ricardo Rosmaninho, que o ano passado foi uma das sensações da prova, passou em segundo lugar de um heat marcado pela surpreendente vitória do desconhecido senegalês Aymeric Senghor.

Entre os portugueses, a nota de destaque vai para o penichense Daniel Fonseca. Regressado de uma temporada de 7 meses na Austrália, o jovem português, de 21 anos, somou o maior total do dia (17,17) e promete dar luta à competição internacional durante os próximos dias.



Projunior sem surpresas

No projunior, as principais figuras passaram tranquilamente pelos oitavos de final do Sintra Portugal Pro, com o havaiano Tanner McDaniel e os brasileiros Sócrates Santana e Matheus Bastos a vencerem os seus heats.

Referência também para os triunfos dos portugueses Pedro Veigas, Isaac Moreira, André Lopes e Miguel Ferreira, que assim garantiram presença nos quartos de final da competição.



“Tops” nacionais entram amanhã

Amanhã é o dia de alguns dos mais cotados bodyboarders nacionais entrarem em acção, casos de Hugo Pinheiro, Dino Carmo, Silvano Lourenço e Manuel Centeno. Tó Cardoso, o mais cotado português da actualidade no “ranking” APB (14º lugar), só compete a partir do terceiro round.

Manuel Centeno, o único atleta masculino português a vencer o Sintra Portugal Pro (em 2003), já passou hoje pela Praia Grande para treinar e mostrou-se determinado em conseguir arrancar um bom resultado.

“O meu primeiro objectivo passa por qualificar-me para a terceira ronda”, adiantou o 9 vezes campeão nacional, não se inibindo de apontar posições concretas:

“Considero um 9º lugar uma posição mediana. Tudo abaixo disso, seria um mau resultado. E, obviamente, procuro melhor que o 9º lugar, idealmente, até um pódio.”

Organização divulga wildcards para o Sintra Portugal Pro 2016

Centeno

 

A organização do Sintra Portugal, a cargo da Associação de Bodyboard e Surf da Costa de Sintra, sob a égide da APB (Associação Profissional de Bodyboard) anuncia os convidados para o Sintra Portugal Pro 2016, que arranca amanhã dia 13 e decorre até dia 18 na Praia Grande .

Assim, os wildcards são, por categoria:

OPEN

Hugo Pinheiro (Portugal - campeão nacional)

Manuel Centeno (Portugal)

Silvano Lourenço (Portugal)

Renato Arellano (Chile)

Feminino

Ana Adão (Portugal)

Teresa Padrela (Portugal)

Dropknee

Marina Taylor (Canárias)



A propósito destes nomes, no Open de assinalar o regresso de Hugo Pinheiro e Manuel Centeno ao mais alto nível, os dois portugueses mais bem sucedidos no circuito mundial de sempre, ambos com um sexto lugar no currículo, ainda durante a primeira década dos anos 2000, mais a chamada de Silvano Lourenço, outro veterano do circuito mundial e europeu.

Renato Arellano é um campeão chileno que foi escolhido pela APB para receber um wildcard.

No feminino, com a campeã nacional Joana Schenker e a campeã mundial ISA Teresa Almeida qualificadas pelo “ranking” da APB, os convites da organização vão para Ana Adão, que tem estado afastada da competição internacional, e a jovem Teresa Padrela, um dos valores que estão a despontar no circuito nacional esperanças.

Finalmente, no dropknee, um convite especial para a ex-campeã mundial Marina Taylor que se despede da competição internacional em Sintra. Marina Taylor é uma bodyboarder das Canárias, que venceu o título mundial em 2006.

Recorde-se que o Sintra Portugal Pro, que celebra este ano a 21ª edição, apresenta ainda a competição Projunior, mas que não terá qualquer wildcard associado.